Morar fora-Adaptação

Travel Preparation

Morar Fora

Adaptação

Quando falamos em morar no exterior, todas as pessoas pensam que maravilha, tudo é lindo!
Epa! calma ai! Não é bem assim Não , como é vendido na mídia, ou nas revistas de turismo.
Quando viajamos de férias, nossas viagens tem um outro olhar, é muito mais prazeroso.
Você só consegue ver as vantagens e os pontos positivos, porque você esta de férias, e seu trabalho continua la, sua família, sua casa.
Uma vez que você sai pra morar fora, a realidade é bem diferente, é preciso passar pela parte ruim primeiro.

A Adaptação
A adaptação é a pior das fases. E muitos até voltam.
Eu resolvi escrever sobre esse tema, porque é o momento no qual estou passando.
Não é a minha primeira adaptação, e sim minha terceira. Depois da Argentina e França agora Irlanda.
Mas a adaptação não tem como correr, ela tem que ser passada, para quem tem objetivos é claro. Uma vez passada a adaptação , vem as compensações.
Para quem nunca viveu fora, vou tentar explicar um pouco sobre essa fase;
Quando você chega no país tudo é novidade! Arquitetura dos prédios, as ruas, o clima, o estilo como as pessoas se vestem a comida e o idioma.

O idioma
De tudo isso o idioma é a pior parte. Você não entende nada, fica completamente perdida, tem medo até de ir comprar um pão, por não saber como pedir.

Entra para fazer o curso de idiomas e…

Continua sem entender, não entende completamente nada que diz a professora, e é nessa hora que você se sente uma merda.
E por conta desse grande detalhe terá que se sujeitar a trabalhar em “sub-empregos”.Como por exemplo de baba, lavar pratos, camareira, etc..

Até mesmo os “sub-empregos” leva um tempo para encontra-los, minimo uns três meses, dependendo da pessoa.
Fora a saudade dos amigos e da família. Até porque,seus amigos já não serão os mesmos.
A partir de agora você terá que se abrir para as novas amizades.
Pessoas que tem objetivos, que buscam novos conhecimentos, aprender um novo idioma e novas experiências e já, passaram  por essa fase.

Be the first to comment

Deixe uma resposta